8 de nov de 2010

Lições a Lula


Entrevistado pela revista Veja (edição do dia 3), Fernando Henrique Cardoso é perguntado se de fato existe rivalidade entre ele e o presidente Lula. Resposta de FHC:

"Da minha parte, garanto que não. Da do Lula, parece existir tal rivalidade. Não sei por que ele insiste tanto em comparar-se a mim. Nessa última campanha, por exemplo, falaram o diabo do meu governo, embora eu não fosse candidato. E eu não tenho direito de defesa, veja só! O Lula não precisava de nada disso. Para mostrar o que fez, ele não tem necessidade de tentar desfazer as conquistas do outro. Até porque ele deu continuidade a políticas do meu governo e acrescentou aspectos positivos a elas. O Lula, por exemplo, manejou bem o timão durante a última crise econômica, mas não foi ele quem estabilizou o país. Ele também não criou os programas sociais, mas os expandiu. Fez a sua parte? Fez. Então, por que tentar cancelar o passado e dizer que o Brasil nasceu no seu governo? O Lula não necessita disso como político. O que me leva a pensar que, de fato, ele tem um problema de ordem psicológica em relação a mim..."

Concluo

Não apenas Lula tem problemas de ordem psicológica em relação a FHC como os petralhas em geral parecem ter somatizado alguns traumas incuráveis sobre o tema. Oly Duarte, atual assessor de comunicação da Prefeitura de Rio Branco, certa feita me desafiou com algo do tipo: "Lula é o maior líder político do Brasil. Quem é Fernando Henrique Cardoso perto dele?".

Minha resposta calou o petralhinha: "É aquele que derrotou Lula duas vezes consecutivas na disputa pela Presidência da República, e ambas no primeiro turno". 
 

3 comentários: