2 de set de 2010

Bocalom faz bandeiraço e Petecão defende saneamento básico



Um bandeiraço com muito entusiasmo e convicção saudou a chegada do candidato tucano a Governo, Tião Bocalom, no Mercado Central de Rio Branco esta manhã. Centenas de militantes e até mesmo populares contribuíram para formar uma grande maré azul de bandeiras com o número 45 do PSDB, incentivando a população a optar pela renovação e mudança.

O bandeiraço começou às 8h30, em frente ao Mercado, e se encaminhou ao Terminal Rodoviário, chamando a atenção de milhares de pessoas que se dirigiam ao trabalho ou às compras. Acompanhado de seu vice, o apostolo Ildsen, e do ex-governador Flaviano Melo (PMDB), candidato a reeleição para a Câmara dos Deputados, Bocalom fez questão de retribuir às inúmeras manifestações de carinho e apoio a seu nome a Governo. – É a melhor pesquisa de aceitação que um candidato pode ter – disse.

De fato, Bocalom pôde confirmar no bandeiraço o apoio que conta dentre os próprios comerciantes do Mercado Central e adjacências. Foram centenas de abraços e apertos de mãos, além das declarações explicitas de voto de taxistas, mototaxistas e idosos que hoje aderiram abertamente à campanha de Bocalom a Governo do Estado.

Os jovens, aliás, fazem parte de outro segmento importante que vem aderindo em massa á campanha em virtude da principal bandeira de Governo de Bocalom (a retomada da produção e a geração de emprego e renda).

Para o candidato, é altamente compensador que a juventude tenha entendido a mensagem do Plano de Governo da oposição e abrace realmente o desafio de mudar, formando um movimento crescente que vai mudar definitivamente o panorama político acreano.

Bocalom afirmou que é a juventude, auxiliada por toda a população, que tem o combustível e a disposição para as grandes mudanças.

Reivindicações

Durante todo o bandeiraço, Bocalom recebeu as mais diversas solicitações e apelos. Como o de Berenice Salles, ex-militante do PT e paciente de hemodiálise, que perguntou a Bocalom se seu Governo iria continuar o atual programa de transplantes da saúde. Bocalom disse que daria continuidade ao programa e ainda acrescentaria o transplante de órgãos de cadáveres, maior esperança dos pacientes que não encontram doadores compatíveis mesmo na família. E não deixará que nenhuma máquina quebrada venha prejudicar qualquer tratamento.

O candidato se solidarizou com os sindicalistas dos transportes urbanos demitidos na semana passada e se comprometeu se eleito, em fazer uma pesquisa entre os ribeirinhos para saber se a maioria quer realmente de volta o porto para desembarque da produção próximo ao Mercado Central.

Por fim, Bocalom disse que seu Governo vai cuidar da revitalização do Rio Acre e o tratamento dos dejetos jogados no rio pelo Canal da Maternidade.



De Brasília, o candidato Sérgio Petecão (PMN) afirmou que pretende, no Senado Federal, continuar sua política de elaboração de emendas a todos os municípios do Estado independente de partido político.

Petecão adiantou, no entanto, que vai canalizar prioritariamente emendas para o setor de saneamento básico, por se tratar da área que mais contribui na prevenção da saúde pública, “e por isto mesmo merece a maior atenção por economizar recursos públicos na saúde tratativa e preservar a saúde da população”.

Segundo dados do Ministério da Saúde, a cada R$ 5investidos no saneamento básico, são economizados R$ 2,00 na saúde tratativa.

Petecão falou ainda que Rio Branco seja uma das cidades de pior índice de saneamento básico em todo o Brasil, segundo dados levantados pela Pesquisa Trata Brasil, da Fundação Getúlio Vargas.

Contilnet