26 de mar de 2010

O Professor Dirceu, e seu aluno exemplar


José Dirceu continua réu no processo do mensalão. O caso se arrasta desde 2007 no Supremo Tribunal Federal, como convém aos larápios que podem contar com a assistência de sapientes jurisconsultos.

Na semana passada, dia 14, o relator, ministro Joaquim Barbosa, incluiu na pauta da sessão do STF uma discussão sobre o andamento do processo contra os 40 mensaleiros que, na versão do então procurador geral da República, Antonio Fernando Souza, eram liderados por Dirceu.

Ninguém de bom senso duvida que as firulas legais estiquem o caso por muitos anos ainda. Faz parte da nossa cultura jurídica que ladrão graúdo envelheça longe do cárcere. Quando pegam algum, como ocorreu com José Roberto Arruda, é por questões alheias à pilhagem.

Dirceu veio ao Acre dar palestra sobre a conjuntura política atual. Ele tem currículo extenso e interesses variados. Não é economista, como se sabe. Mas posa de professor da matéria por onde passa. Aqui não agiu diferente. Ciceroneado pelo ex-governador Jorge Viana, falou sobre vários assuntos com conhecimento de causa.

Jornalistas que foram à palestra no auditório da Fieac se impressionaram com o que ouviram. Alguns saíram com a impressão de que Jorge Viana ainda tem muito a aprender com o ex-ministro. Ledo engano.

O ex-governador do
Acre, acreditem, tem currículo suficiente para dar aula a Zé Dirceu.
Arquibaldo Antunes