21 de jan de 2010

SOLIDARIEDADE E OPORTUNISMO




Sensata essa decisão do governo petista não desfalcar o cambaleante sistema de saúde do Estado dos poucos médicos que dispõe, ainda que a catástrofe no Haiti seja merecedora de todas as atenções humanitárias.


Ao determinar que fossem enviados apenas alguns enfermeiros e técnicos, o governador reconhece que o cobertor é curto, ou seja, se cobrir os pés, descobre a cabeça: os médicos fariam falta nos postos e hospitais daqui.

O estranho é o oportunismo do pugilista e médico Diego Viana ao se escalar para um missão médica com a qual não tem nenhuma especialização ou, ao menos, afinidade.

Ao requisitar médicos dos SAMU, o Ministério da Saúde o fez baseado na rica experiência destes no atendimento de urgência e emergências, e o " voluntário da família " não tem essa especializacão.

Pópo Viana, que fez questão de frisar que estava à disposição em nome da sua família, é , neste caso, um peixe fora d'água.

Assista e ouça sua declaracão nesta entrevista postada no Blog do Altino:

"A minha expectativa é que as coisas estejam realmente ruins como a imprensa tem mostrado", disse ele.

A satisfação e expectativa do garoto é que, até sua chegada não haja nenhuma melhora no atendimento às vítimas da tragédia.

Violento e brigão que é, talvez ajudasse mais trocando socos e pontapés com inúmeras guangues que atuam no naquele Pais.

Apesar de tudo,uma declaracão responsável da subsecretária Lúcia abortou o desejo do enviado especial da famíla Viana para ver os destroços no Haiti.

Luis Calixto